O que a Vigilância Sanitária exige em um restaurante?

Todos os restaurantes com delivery ou sem precisam saber o que a Vigilância Sanitária exige em um restaurante para funcionar. Afinal de contas, a Vigilância Sanitária é a instituição mais importante para as empresas desse setor, pois ela tem o poder de fechar ou suspender o funcionamento de estabelecimentos, além de aplicar multas e outros tipos de punições.

Vigilância Sanitári

Portanto, é vital para que um empreendedor da área entenda quais são as exigências da Vigilância Sanitária não apenas no geral, mas também em períodos específicos de crise, como é o caso da pandemia do novo coronavírus. Para se ter uma ideia, só na região do Grande ABC, em São Paulo, mais de 620 estabelecimentos foram multados por não cumprir as exigências específicas da pandemia na região. Isso sem falar em outras regiões ou cidades do país.

Portanto, caso você queira que seu estabelecimento não tenha problemas do tipo, precisará saber o que a Vigilância Sanitária exige em um restaurante para que ele possa funcionar adequadamente. Siga a leitura para aprender tudo sobre o assunto agora mesmo!

 

O que a Vigilância Sanitária exige em um restaurante: 4 pontos

 

1. Na cozinha

A cozinha do restaurante deve ser higienizada todos os dias, dedetizada de 6 em 6 meses por empresas especializadas. Ela deve também ser localizada em um ambiente arejado, e a área dos alimentos deve ficar afastada da área de esgoto e depósito de restos de comida e gordura.

Os produtos de limpeza devem ser armazenados longe dos alimentos, de preferência em uma despensa afastada da cozinha, e as mesas e bancadas devem ser limpos com produtos não tóxicos, entre o preparo de uma refeição e outra.

Normalmente, é nas coinhas dos restaurantes que estão a maior parte dos problemas, então esses são os principais cuidados que você deve ter. Foque sempre em garantir que o armazenamento de alimentos está adequado e longe de pontos de contaminação, além de ter certeza que há uma divisão aceitável na hora do preparo (por exemplo, não use os mesmos instrumentos para cortar diferentes tipos de carne, não use as mesmas tábuas, etc).

 

2. Nos banheiros

Os banheiros do estabelecimento devem estar afastados da cozinha, sendo um restaurante aberto ao público ou apenas delivery. Devem ser lavados diariamente, e se for um ambiente de alto fluxo, devem ser lavados duas vezes por dia.

Não deve haver acúmulo de lixo, e a descarga e tampa do vaso devem funcionar de acordo. O sabonete deve ser em dispenser, e não em barra, e para secar as mãos deve ter a opção de papel toalha. Certifique-se de que o tratamento de esgoto está funcionando corretamente.

O banheiro também é uma área com muitas reclamações da Vigilância Sanitária, o que pode gerar multas e suspensões. É um setor mais difícil de lidar, pois depende muito da colaboração dos clientes, mas é uma área que precisa estar sempre adequada. Portanto, direcione esforços para ter uma equipe focada nisso, se for necessário.

 

3. Na área dos clientes

A área de atendimento aos clientes deve ser limpa entre um atendimento e outro, com mesas e assentos bem higienizados.

Caso seu restaurante tenha serviço de buffet, este deve ser devidamente coberto para evitar contaminação entre um cliente e outro, e seus alimentos devem seguir esta regra: alimentos quentes devem ser mantidos em temperatura acima de 60 graus celsius e alimentos frios devem ser mantidos em temperatura abaixo de 5 graus celsius.

O prato deve ficar exposto o menor tempo possível, entre o preparo e a entrega ao consumidor, então crie métodos eficazes de atendimento e não deixe o alimento esperando para ser servido.

 

4. Em seus funcionários

Todos os funcionários devem seguir o mínimo de etiqueta de higiene: ter as mãos sempre limpas, cabelos presos e unhas cortadas.

Os funcionários que servem os clientes devem sempre lavar as mãos e nunca lidar com dinheiro; funcionários da cozinha não devem lidar com lixo ou objetos fora da área de preparo de alimento, devem usar touca de proteção, avental e luvas quando necessário; funcionários da limpeza não devem preparar os pratos. Todos devem usar máscaras e se ausentar do trabalho em qualquer sinal de doença.

Pronto! Agora que você já sabe o que a Vigilância Sanitária exige em um restaurante, o próximo passo é cumprir os requerimentos locais, tanto os gerais, quanto os específicos para certos momentos, e garantir que seu estabelecimento estará de acordo com o que é a norma para funcionar. Caso você considere uma das exigências injustas, há sempre a opção de um requerimento a órgãos legislativos ou do Judiciário, de modo que a questão seja avaliada. No entanto, essa é uma solução que exige tempo e dinheiro (e você deve cumprir as regras enquanto a decisão não for feita).

Gostou do conteúdo? Então compartilhe-o nas redes sociais para que mais pessoas possam ver este material!